PERFORMANCE PARTICIPAÇÃO PERFORMATIVIDADE

post_feed-1.png
post_feed-2.png
post_feed-3.png

/ RETIRE SEU KIT // 

 // TRAGA ALIMENTOS NÃO-PERECÍVEIS // 

De 5 a 12 de junho (exceto dia 6), o espaço autônomo do Contemporão, localizado na região de Pinheiros, inaugura a proposição Segundos Socorros, concebida pelos dezessete artistas-pesquisadores. Pensando nas demandas de distanciamento social do contexto em que vivemos, propôs-se a mostra como um espaço de take-away, onde são oferecidas caixas-kits à retirada do público contendo proposições dos artistas, que indagam sobre a vivência do tempo no contexto presente e podem ser executadas em condições, momentos e espaços definidos pelo próprio participante. A segunda proposição, Minutos Socorros, propõe o Contemporão como ponto de doação de alimentos não perecíveis, que serão posteriormente distribuídos pelo coletivo Fogão na Rua. A dinâmica de esvaziamento e preenchimento do espaço opera o diálogo entre consumo pessoal e contribuição coletiva, que se torna essencial às urgências do momento presente.

Contamos com a presença de todos!

O tempo nos cerca; o contexto atual marca fortemente sua presença. Encurralados, os corpos estampam os efeitos do isolamento, bem como os movimentos daqueles que não podem parar. Corpos exaustos, em incessante luta, con nados em casa, estendendo a carga de trabalho, esmagados no transporte público ainda mais lotado, sem teto, sem emprego ou oportunidade, carregando consequências físicas e psicológicas. O tempo intensi ca a experiência insalubre da crise sanitária, mas também as diferenças preexistentes, propiciando oportunidades de voltar para si e tentar ser melhor para o outro.

Pensando no tempo como catalisador de novos processos, a proposição Segundos Socorros foi concebida por dezessete artistas-pesquisadores. Elaborado como um take-away, o espaço autônomo Contemporão se abre à retirada de caixas-kits contendo proposições dos artistas. Seu conceito remete a um processo criativo colaborativo e à noção de múltiplos, obras pensadas para seriação, deslocando a proposta artística do objeto único para sua multiplicação variada. Inseridas nas caixas, as proposições concentram indagações sobre o tempo no contexto atual e pedem ações a serem executadas em condições, momentos e espaços de nidos pelo público-participante. Atentando às angústias intensi cadas pela crise pandêmica, Minutos Socorros dialoga com os kits, ao propor o Contemporão como ponto de doação de alimentos não perecíveis. Com isso, o trabalho recon gura-se a todo instante ao lidar com o esvaziamento e o preenchimento do espaço autônomo, operando o diálogo entre consumo pessoal e contribuição coletiva.

Acrescenta-se aqui a ideia de que o pessoal é coletivo – a subjetividade de cada participante formará um corpo compartilhado de re exões e visualidades resultantes do trabalho. Vivemos um momento que demanda participação, mesmo que realizada à distância. A criação de potências ativas dentro de espaços e tempos internos e a capacidade de se reconhecer dentro de uma dinâmica coletiva de ações são formas de viver e resistir frente a um processo de exclusão próprio do sistema capitalista neoliberal

Artistas: Alberto Magno, Ariel Spadari, Bruna Mayer, Caíque Costa, Carol Martins, Charly Osbourne, Chibueze Brito Obi, Juliana Lewkowicz, Luciana Magno, Maíra Vaz Valente, Marcelo Prudente, Mari Dagli, Mônica Ventura, Paulo Delgado, Pedro Palhares, Romeu Mizuguchi e Túlio Magno.

Exposição realizada através da disciplina Performance e Práticas Participativas em Artes Visuais, ministrada por Yiftah Peled e Hugo Fortes, do programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da ECA-USP.

Filme Monumentos Involuntários

MONUMENTOS_INVOLUNTÁRIOS_FINAL_dia_16.
Captura_de_Tela_2020-06-09_às_09.42.51
images.jpg

Performer em evidência:

Júlio Lancellotti 

IMG-4560.JPG

Proposições de Denilson Baniwa  no Contemporão

Captura_de_Tela_2020-02-03_às_13.02.01.